Táxis portenhos, mergulhando no tráfego

Com aproximadamente 40.000 unidades habilitadas para circular em Buenos Aires, o táxi é um meio de transporte que sobrevive ao passar dos anos. Os táxis portenhos distinguem-se por estarem pintados de preto e com o teto amarelo, levando uma placa luminosa acesa informando se está livre ou não. A maioria deles funciona com gás natural comprimido (GNC), reduzindo assim o custo do combustível.

Podem levar um máximo de quatro passageiros e no banco de trás deve ser exibida uma placa com todos os dados do dono do veículo e do motorista. Devido ao crescente número de turistas que visitam a cidade, muitos até oferecem ao passageiro revistas em diversas línguas para ler durante a viagem.

O valor da viagem vai sendo alterado a cada 200 metros percorridos ou depois de cada minuto de espera. A partir das 22 horas até às 6 horas da manhã do dia seguinte o valor do serviço sofre um acréscimo de 20%.

Booking.com

Táxis portenhos

Nos últimos 20 anos os táxis portenhos vem sofrendo uma forte concorrência por parte dos remises, um meio de transporte alternativo; como resposta, existem táxis independentes e os chamados rádio táxis, que pertencem a diferentes empresas privadas e podem ser solicitados por telefone (na verdade é sempre mais seguro pegar os rádio táxis).

Veja a seguir como viajar com segurança pela cidade de Buenos Aires.

Características

Como acontece em muitas cidades do mundo (nas do primeiro mundo também) o passageiro inexperiente sempre corre o risco de levar (e pior de tudo, ter que pagar) um passeio indesejado pela cidade. Para evitar isso é sempre bom ter uma leve noção do caminho e as distâncias; informações que hoje em dia podem ser obtidas sem maiores dificuldades na internet.

Tome cuidado! Leia antes uma detalhada informação sobre as diferentes possibilidades para trocar dinheiro em Buenos Aires.

Outro cuidado que o turista brasileiro em Buenos Aires deve tomar é com as notas falsas: alguns motoristas nada honestos aproveitam o desconhecimento dos visitantes estrangeiros com a moeda local para entregar notas falsas na hora do troco. A melhor coisa é tentar levar sempre dinheiro trocado.

O trânsito na cidade de Buenos Aires é muito intenso, principalmente nas horas de pico. Nesse caso, além da dificuldade de achar um táxi livre, é conveniente sair com suficiente antecedência e principalmente com uma boa dose de paciência. O tráfego é frequentemente interrompido pelos habituais engarrafamentos e cortes de rua pelas diversas manifestações e por algum motivo desconhecido, quando começa a chover é quase impossível achar um táxi no centro de Buenos Aires.

Táxis portenhos

Mesmo sem ter um piloto argentino na Formula 1 faz vários anos, a maioria dos motoristas dos táxis portenhos gostam de afundar o pé no acelerador e de fazer manobras radicais. As mudanças de pista sem fazer uso da devida sinalização são bem habituais entre os portenhos e, juntamente com ultrapassar o veículo da frente milimetricamente, são coisas que o turista brasileiro em Buenos Aires deve se acostumar.

Atenção! Evite problemas que possam estragar as suas férias. Confira as nossas 10 Dicas de Segurança em Buenos Aires.

Porém, a inauguração do Metrobûs aliviou bastante o fluxo de trânsito no centro com pistas exclusivas para os ônibus, deixando mais espaço para os carros e táxis. Ainda com vantagens e desvantagens, o táxi continua sendo um meio de transporte ágil e muito utilizado para percorrer os diferentes pontos da cidade de Buenos Aires.