Remise, um meio de transporte prático e seguro

No começo dos anos 90, uma nova alternativa de transporte apareceu para os porteños: o remise. Na época, muitos homens de meia idade sem ocupação ou já aposentados acharam uma forma de combater as poucas opções de trabalho que Buenos Aires oferecia.

Com seus próprios carros particulares (novos ou velhos) começaram oferecer um serviço de transporte aos vizinhos e em pouco tempo o numero de agências de remise cresceu consideravelmente, virando uma fortíssima concorrência para os então intocáveis táxis. O monopólio do transporte particular tinha acabado. O remise chegou para ficar.

Preste atenção! Antes de pegar um táxi em Buenos Aires, por favor, leia o seguinte artigo.

Booking.com

Como contratar um remise

Diferente do táxi, que geralmente circula livremente pelas ruas da cidade ou tem seus pontos fixos em lugares estratégicos, os carros trabalham em agências já estabelecidas onde o cliente simplesmente liga por telefone para solicitar o serviço.

Remise, Buenos Aires

O custo da viagem realizada é calculado em função dos quilômetros percorridos e os valores já estão determinados numa tabela que o motorista tem (e que o passageiro pode consultar a toda hora).

Hoje em dia é possível contratar um remise nos aeroportos e na maioria dos hotéis e restaurantes da cidade, viajando com conforto e segurança. As agências de remise que funcionam nos aeroportos de Ezeiza e Aeroparque aceitam o pagamento do serviço em moeda estrangeira ou cartão de crédito, e o mesmo é efetuado antes de começar a viagem.

Os pedágios geralmente estão inclusos no valor que o passageiro paga, mas sempre é bom consultar na hora da contratação. Estas agências contam com uma frota de carros espaçosos considerando as bagagens do turista.

Consulado do Brasil? Emergências médicas? Aeroportos? Confira aqui uma relação com alguns endereços úteis que podem facilitar a sua estância em Buenos Aires.

Assim como a maioria dos táxis, são carros médios e com capacidade máxima de quatro passageiros mais o motorista. Sem duvida uma forma ágil, confortável e segura de locomover-se pela cidade de Buenos Aires.