Conhecendo o Porto de Frutos do Tigre

Fazer um passeio pelo Tigre é um programa que figura sempre no roteiro de quem viaja a Buenos Aires, mesmo que seja por poucos dias. O bairro apresenta várias atividades que resultam atraentes e não está tão longe do centro portenho.

Uma dessas atividades é conhecer o tradicional mercado do Porto de Frutos do Tigre, inaugurado em 1938. No começo, as frutas e verduras produzidas nas diversas ilhas do Delta do Tigre eram trazidas em embarcações pelos moradores e comercializadas no mercadinho instalado no porto.

Porto de Frutos do Tigre, entrada

Booking.com

Hoje em dia a presença de frutas típicas da região tem diminuído. Predomina outro tipo de produtos, mas o conhecido mercado continua mantendo o seu nome original. Os dias mais movimentados são logicamente sábados e domingos e você pode combinar tranquilamente uma visita ao Puerto de Frutos junto com os outros passeios clássicos pelo bairro (o Casino, o Parque de la Costa, um passeio em barco, etc.).

O que achar no popular mercado do Tigre

O mercado está ocupado por centenas de barraquinhas e lojas oferecendo os mais diversos produtos. Tem vários pavilhões e galerias fechadas, mas a maioria das barracas está ao ar livre. O que você vai encontrar nele? A lista é grande:

Porto de Frutos do Tigre, lojas

  • Objetos antigos.
  • Peças de artesanato de todos os tipos.
  • Tapetes.
  • Enfeites e lembrancinhas.
  • Diferentes tipos de esculturas e objetos de decoração.
  • Arranjos florais e plantas.
  • Uma grande variedade de móveis (principalmente de rattan, um dos elementos típicos das ilhas do Tigre).
  • Roupa.
  • Artigos de couro.
  • Mel caseiro, doces, geleias e conservas envasadas.
  • Bebidas regionais.

Porto de Frutos do Tigre, doces

Na hora de almoçar ou fazer um lanche rápido, a praça de alimentação conta com numerosos bares, restaurantes e parrillas. Por último, o Porto de Frutos e as redondezas do Tigre são os lugares prediletos dos colecionadores de objetos marítimos.

Como chegar

Para chegar ao Porto de Frutos do Tigre desde o centro o mais recomendável é ir de trem.

Uma possibilidade pode ser ir com o Tren de la Costa. Para isso, você pode subir no trem do Ramal Mitre na estação Retiro e descer na estação Bartolomé Mitre (demora uns 35 minutos, aproximadamente). Depois, você vai ter que cruzar a ponte sobre a Avenida Maipú e caminhar pelo corredor atravessando aquelas lojas de móveis e objetos antigos. No final encontra-se a bilheteria: normalmente o trenzinho sai a cada meia hora, e até a estação Delta são uns 25 minutos de viagem.

Consulte os horários do Tren de la Costa.

É um pouco mais demorado, mas você terá a chance de fazer a viagem no popular trem turístico que percorre os bairros nobres da Zona Norte de Buenos Aires, beirando o Rio de la Plata.

A vantagem de ir com o Tren de la Costa é que ao descer no ponto final (a estação Delta), você vai achar as principais atrações do Tigre quase que no mesmo lugar: o Casino Trilenium (bem em frente ao trem), o Parque de la Costa (à esquerda) e finalmente o Mercado do Porto de Frutos, à direita.

Consulte por passeios, traslados, shows de tango e outras atividades turísticas em Buenos Aires com os melhores preços do mercado!

A outra possibilidade é utilizar o trem que sai da estação Retiro até o Tigre (17 estações, o que leva em média uns 55 minutos). Você não deverá fazer conexão nenhuma e a passagem é muito mais econômica (mesmo sem o cartão SUBE). Só que desde a estação até o Porto de Frutos a caminhada é considerável: perto de 1 km. E nos dias de intenso calor (lembre-se que o verão portenho às vezes não dá sossego) é bom pensar nisso duas vezes.

O Porto de Frutos do Tigre funciona todos os dias. De segunda a sexta das 10h às 18h e os finais de semana desde as 10h até às 19h.

Três dicas importantes se você pensa visitar o Porto de Frutos do Tigre:

  1. O passeio vale a pena sempre que seja feito durante os finais de semana. Nos dias úteis boa parte das barraquinhas está fechada.
  2. O Tigre é uma região onde a presença de mosquitos e outros insetos é habitual. Não se esqueça do uso do repelente.
  3. As passagens do Trem de la Costa têm dois valores diferenciados, para residentes e não residentes. Podem ser pagas nas bilheterias ou ainda dentro do trem (em dinheiro vivo ou com o cartão SUBE).