Villa La Angostura, turismo o ano todo

Geralmente acostumamos procurar em outros lugares aquilo que não encontramos na cidade onde moramos. Confirmando esse pensamento, uma coisa que muitos turistas brasileiros desejam conhecer e curtir é a neve. Buenos Aires não tem neve, mas a Patagônia Argentina sim e nela é possível conhecer belíssimos cenários que parecem saídos de um cartão postal.

Um dos pontos turísticos patagônicos mais famosos é Bariloche, na província de Rio Negro. Mas se você pensa conhecer algo diferente, cálido e aconchegante, então não pode deixar de visitar Villa La Angostura, no estado de Neuquén.

O que encontrar? Uma paisagem ao redor do Lago Nahuel Huapí que não tem comparação, onde se destaca o constante sossego no meio da natureza, tudo enfeitado com as típicas construções locais feitas de madeira e pedra. O setor mais residencial e turístico encontra-se nas redondezas da Bahia de Puerto Manzano, mas a proposta hoteleira é grande e as cabanas e pousadas abundam na região toda.

Booking.com

O que fazer

A primeira dica assim que chegar ao Aeroporto de Bariloche é alugar um carro. É claro que você pode percorrer os 75 km que separam Bariloche de Villa La Angostura em táxi: isso leva uns 60 ou 70 minutos, sem trânsito.

Mas com um calculador na mão, a carteira de motorista e um pouco de espirito aventureiro (na verdade, basta um GPS, o Google Maps ou um simples mapa) a melhor sacada é você mesmo ir dirigindo. O valor da viagem em táxi cobre tranquilamente um dia de aluguel de carro, a gasolina e, dependendo do modelo que alugou, até pode sobrar algum dinheiro. O que você acha, não vale a pena?

Villa La Angostura, Puerto Manzano

Já em Villa La Angostura, circula um ônibus que passa de hora em hora levando e trazendo passageiros desde Puerto Manzano até o centro da Vila. Qual é a distância? Aproximadamente uns 7 km.

Visitar o Cerro Bayo na alta temporada permite apreciar, desde o seu centro de esqui, uma espetacular vista panorâmica da região. As primeiras neves aparecem junto com inverno e o charme aumenta enormemente.

Mas também vale a pena visitar a cidade durante a baixa temporada: mesmo sem neve, você pode aproveitar bastante já que há poucos turistas, o trânsito é quase inexistente e os preços são mais baixos. Embora algumas pousadas aproveitam para fechar, outras continuam abertas oferecendo uma cálida hospedagem por preços mais amigáveis.

A Avenida Arrayanes, a principal rua de Villa La Angostura é, na verdade, a continuação da Ruta 231 (a estrada 231), aquela utilizada para vir desde Bariloche. Nela você vai achar lojas de roupa e presentes, um supermercado, barzinhos e restaurantes. Não é muito extensa, mas tem tudo aquilo que é necessário.

No final da avenida o caminho se divide em dois sentidos: para o porto (ponto de partida do catamarã que vai até o Parque Nacional de los Arrayanes) ou em direção ao Camino de los Siete Lagos (Caminho dos sete lagos). Conhecer o Bosque de los Arrayanes é um programa imperdível. Em menos de uma hora você atravessa a singular beleza dos cerros e lagos até chegar finalmente no Bosque.

Se a navegação não é uma das suas atividades prediletas, ainda tem uma opção mais saudável e ecológica: fazer o trajeto caminhando ou em bicicleta. Só que é preciso bastante fôlego: são perto de 26 km ida e volta!

Villa La Angostura, Arrayanes

Caminhar pela trilha permite apreciar bem de perto os famosos Arrayanes: umas imponentes árvores de uma cor levemente vermelha e com uma idade de várias centenas de anos. O passeio tem uma hora de duração, mas antes de voltar ao catamarã ainda dá tempo de curtir uma bebida quente (bem necessária nessa hora) na Casinha de Madeira. A lenda local conta que serviu de inspiração para o filme Bambi, feito pela Disney em 1942, e a partir daí é conhecida como a Casinha de Bambi.

Outros passeios imperdíveis

As vistas mais bonitas podem ser encontradas na região dos Sete Lagos, formada pelos lagos Correntoso, Escondido, Espejo, Falkner, Lácar, Machónico e Villarino. Embora não esteja permitido pescar, na junção dos lagos Nahuel Huapí e o Correntoso, você tem a possibilidade de ver as trutas nadando nas cristalinas águas.

Villa La Angostura, Lago Correntoso

Outro programa é visitar as cidades de Villa Traful e San Martín de los Andes (já a mais de 100 km de Villa La Angostura). Mas, cuidado: uma parte do caminho ainda é de brita e em épocas de chuva ou neve a marcha é dificultosa. Contudo, têm obras em andamento com o intuito de melhorar esse trecho da estrada.

Como chegar partindo de Buenos Aires

O mais conveniente e rápido é ir de avião desde Buenos Aires até Bariloche. Aerolíneas Argentinas disponibiliza vários voos diários desde os dois aeroportos, Aeroparque e Ezeiza, todos eles sem escalas. Viajar de ônibus é uma alternativa mais econômica, sim, mas em troca o passageiro deverá enfrentar uma viagem de quase 24 horas.

Além de ir de carro ou pegar um táxi, para ir desde o Aeroporto de San Carlos de Bariloche até Villa La Angostura ou a Bahia Manzano você também pode ir de ônibus. Basta se trasladar até a Rodoviária de Bariloche (12,5 km) e pegar qualquer um dos serviços das empresas Via Bariloche ou Albus. A viagem demora, em média, pouco mais de uma hora.