Três dias em Buenos Aires: roteiro 2016

Um novo ano começou e junto com ele rapidamente chegam novas tendências. Às vezes por necessidade, outras pelo simples desejo de inovar.

Do jeito que estão as coisas, para muitos fazer uma viagem relâmpago a Buenos Aires resulta a opção mais conveniente, principalmente em termos econômicos. Assim, um bom número de visitantes brasileiros escolhe visitar a capital do tango por escassos três ou quatro dias. O interrogante é como aproveitar esse tempinho da melhor maneira possível.

Você já esteve em solo portenho, conheceu os principais pontos turísticos conforme manda o figurino, porém está a fim de descobrir outros lugares ou passeios? Ou ainda é dessas pessoas que preferem sair do tradicional, procurando novas emoções que não estejam dentro dos caminhos habitualmente trilhados?

Booking.com

O tempo está curto, a vontade é grande e a pergunta que pode aparecer dispensa apresentações: o que eu posso fazer durante três dias em Buenos Aires sem ter que cair naqueles programas de sempre?

Ao contrário do que alguns turistas pouco informados podem pensar Buenos Aires conta cada dia com mais e mais atividades turísticas a serem descobertas e realizadas. Pode acreditar, a capital argentina vai muito além de Caminito, o Cemitério da Recoleta e o Obelisco e nesse post vamos criar um roteiro alternativo de três dias como prova disso. Mãos na massa!

Primeiro Dia:

Aproveite para trocar dinheiro caso seja necessário. O horário de atendimento dos bancos e das casas de câmbio começa às 10h, de segunda a sexta.  Os cambistas de sempre ainda frequentam as ruas do micro centro, porém a diferença entre a cotação oficial e a do mercado paralelo é pequena. Se for final de semana ou feriado podem ser até uma solução para quem quiser se arriscar.

Contudo, lembre-se que dólares e reais podem ser aceitos em muitos lugares. Simplesmente confira se a cotação oferecida vale a pena ou não, porque tem de tudo.

Se você não sabe o que aconteceu durante as últimas semanas com o câmbio em Buenos Aires, precisa ler urgentemente esse artigo aqui!!!

Agora sim, vamos continuar com o nosso roteiro…

Manhã / Tarde:

Mesmo sem querer, o bairro de San Telmo sempre está presente no caminho de qualquer turista. A popular e conhecida feirinha só funciona aos domingos, mas o Mercado de San Telmo, inaugurado em 1897, abre todos os dias e apresenta um mix de mercado, objetos antigos e peças de artesanato, sem falar do tentador café Coffee Town. Vale a pena dar uma passadinha e se envolver com um lugar que parece perdido no tempo.

Três dias em Buenos Aires, Mercado de San Telmo

Logo depois do almoço, precisamente às 13h, começam as visitas em El Zanjón de Granados (com uma duração de 60 minutos): um passeio em primeira mão pelos porões e labirintos de um prédio construído há vários séculos e com muita história dentro. De segunda a sexta a partir das 13h, domingos desde as 11h e sábados fechado. Defensa 755, San Telmo.

Noite:

O tango também não tem como estar ausente desse roteiro, mas o que podemos achar de novidade nesse quesito? Ir às milongas, esses lugares bem genuínos onde os portenhos vão dançar.

La Viruta (Armenia 1366, Palermo) oferece diariamente aulas de tango, milonga e salsa além de funcionar como restaurante. Um detalhe como para levar em consideração: até a própria Madonna visitou o lugar.

Outra milonga interessante? A Maldita Milonga (Peru 571, San Telmo. Só quartas feiras) é uma delas. E de quebra, vocês podem ver ao vivo a nossa colega Gisele, do blog Aqui me quedo. É isso ai, uma brasileira dançando tango em Buenos Aires!

Segundo Dia:

Manhã / Tarde:

Além do ônibus aberto e os numerosos city tours disponíveis, aparece uma atraente e original forma de percorrer Buenos Aires: os passeios de bicicleta. Dependendo do orçamento e o seu grau de conhecimento da cidade (ou seja, se você já esteve em Buenos Aires anteriormente ou não), existem diferentes possibilidades na hora de circular em duas rodas pelas ciclovias portenhas.

A Biking Buenos Aires traz uma proposta bem completa, com vários tours diferentes abrangendo os pontos de maior destaque. Outra alternativa é contratar as bicicletas oferecidas pelo Governo da Cidade. O procedimento requer um cadastro prévio, mas não deixa de ser interessante e você ainda tem a liberdade de criar o seu próprio roteiro. Porém, é preciso ter certa experiência com a geografia do lugar e coragem… só que no final das contas tudo serve!

Três dias em Buenos Aires, bicicletas (Foto: Gobierno)

Na hora do almoço, uma parada nas barraquinhas da Costanera Sur para reforçar as energias. O que comer? Sinceramente, um pouco de colesterol não deveria fazer mal a ninguém. Então aproveite sem culpa as bondades do choripan, vazio (fraldinha), contra filé, bondiola de porco, hambúrguer, etc. Sim, tudo aquilo que os médicos geralmente não aconselham. Mas você somente tem três dias em Buenos Aires e a vida é uma só!

Noite:

Se sobrou fôlego após a pedalada do dia (com certeza sim), a noite pode ser aproveitada fazendo uma visita de lei a Palermo Soho e curtir o agito característico da região. Seja para jantar formalmente, beber uns drinques ou até mesmo uma balada, o bairro mais cool de Buenos Aires decididamente não deve faltar na sua lista.

Terceiro Dia:

Manhã:

Fácil de chegar (uns 15 minutos de trem desde a estação Retiro), rápido para se visitar e sem dúvida muito pitoresco, o Barrio Chino de Belgrano recebe milhares de visitantes todas as semanas. Gastronomia, mercados chineses, lojas de lembrancinhas e muito mais, em poucos quarteirões. Uma rápida viagem pelas tradições orientais, com ou sem o cartão SUBE!

Tarde:

O que tal um pouco de cultura? Os portenhos têm um interesse bem marcado pela sua cultura e as opções nesse sentido não são poucas. Tem inúmeros museus dentro da cidade e não é necessário procurar muito para achar um programa interessante. Algumas dicas culturais?

  • Museu Malba: moderno e bem localizado (no bairro de Palermo), são exibidas belíssimas obras do Arte Latino Americano, onde você pode apreciar o trabalho da pintora brasileira Tarsila do Amaral, entre outros artistas. Todos os dias, menos terças, das 12h até às 20h. Avenida Figueroa Alcorta 3415, a poucos metros do Shopping Paseo Alcorta.
  • Museu Evita Perón: visitar o túmulo da esposa do presidente Perón já virou uma rotina para qualquer turista que visita Buenos Aires. Por que não ir um pouquinho além e conhecer com mais detalhes a vida de uma das mulheres mais importantes que teve a República Argentina? Oferece visitas guiadas (opcionais), que devem ser agendadas com antecedência no site oficial do Museu Evita, ou também pode ser visitado por conta própria. De terça a domingo, das 11h às 19h. Lafinur 2988, Palermo, próximo do Jardim Botânico e o Zoológico.
  • Museu Nacional de Belas Artes: com entrada gratuita e bem pertinho da Igreja del Pilar e da famosíssima Floralis Genérica (aquele monumento com forma de flor que é um dos símbolos da cidade) o museu abre as suas portas de terça a sexta das 12.30 às 20.30h e sábados e domingos desde as 9.30h (segundas fechado). Três vezes por semana tem até uma visita guiada em português. Avenida del Libertador 1473, Recoleta.

Três dias em Buenos Aires, Museu de Belas Artes (Foto: blmurch)

Noite:

O mini tour pela terra do doce de leite está acabando e para encerrar a viagem nada melhor do que um encontro obrigatório com dois elementos fundamentais do comportamento portenho: o vinho e a carne. Você pode escolher pelos chamados restaurantes a portas fechadas como The Argentine Experience ou o Steaks by Luís, ou simplesmente ir numa churrascaria convencional como qualquer vizinho de bairro faz.

Sugestões? A Parrilla Peña, (Rodriguez Peña 682, Recoleta), Estilo Campo (Alicia Moreau de Justo 1840, Puerto Madero), Miranda (Costa Rica 5602, Palermo) ou Elena (Posadas 1086, Hotel Four Seasons, Recoleta) são apenas algumas das churrascarias de Buenos Aires que você deve conhecer.

Três dias em Buenos Aires, Estilo Campo (Foto: boombust)

Como bónus (ou coringa), um programa muito legal e que ocupa praticamente o dia todo: visitar uma autêntica estância gáucha, onde você poderá conhecer e curtir ao vivo e a cores as principais tradições argentinas (música, danças típicas, comida, vinho e outros costumes).

Para quem quiser dedicar um dia completo e aproveitar para sair um pouco da cidade, as simpáticas festas gáuchas são uma excelente ideia para desfrutar em família, com crianças ou com um grupo de amigos numa fazenda de verdade. O investimento vale a pena, em todos os sentidos, e trata-se de uma atividade bem fora do padrão.

E as compras em Buenos Aires?

Tudo bem, você já tem um roteiro sugerido, mas não podemos esquecer-nos de um dos hábitos que praticamente nenhum brasileiro gosta de abrir mão durante uma viagem: fazer compras.

O problema é que com a depreciação do real e a inflação argentina (além da recente liberação do câmbio), o que era passatempo favorito agora virou quase um luxo. Os preços em Buenos Aires já não são mais aqueles de algum tempo atrás e achar coisas para comprar, por bom preço, não é tão fácil assim.

Consulte aqui por outros passeios e atividades turísticas em Buenos Aires.

Contudo, o que continua sendo mais favorável é visitar os diversos outlets portenhos: Villa Crespo, a Avenida Avellaneda, a Avenida Córdoba, a calle Murillo (para comprar artigos de couro), etc. onde você poderá encontrar roupa por valores mais em conta.

Os shoppings ainda são um bom lugar para passear, olhar vitrines e fugir do calor (sempre que o ar condicionado esteja funcionando!). Mas os preços geralmente são bem mais salgados, do mesmo jeito que as turísticas ruas Lavalle e Florida.

Os tempos vão mudando, os gostos e necessidades das pessoas também, mas ainda é possível fazer muita coisa em apenas três dias em Buenos Aires.