Rugby Argentino, a outra paixão esportiva

Pelé ou Maradona? Messi ou Neymar? Não, não vamos falar de futebol, um dos motivos de maior rivalidade entre argentinos e brasileiros. Os hermanos têm também outro esporte que adoram e acompanham: é o rugby, uma atividade que no Brasil também vem crescendo em popularidade nos últimos tempos.

O rugby teve suas origens em Buenos Aires no ano 1875, trazido da Inglaterra. Mas foi preciso esperar 25 anos até os primeiros campeonatos começarem. Foi associado inicialmente às classes sociais mais altas, o que de alguma maneira impediu que fosse considerado um esporte popular. De fato, desde cedo, foi praticado nos colégios privados mais seletos da cidade.

Diferente do futebol, profissional e massivo, o rugby sempre foi um esporte amador com maior aceitação nos bairros mais distinguidos. É por isso que para muitos, a cidade de San Isidro é a capital do rugby argentino.

Booking.com

rugby argentino, los pumas

Liga de rugby de Buenos Aires

Em Buenos Aires existem mais de 80 equipes que participam dos torneios dependentes da URBA (União de Rugby de Buenos Aires). Atualmente o campeonato conta com 85 times, divididos em sete grupos.

O grupo principal, chamado de Top 14, reúne as 14 equipes portenhas melhor posicionadas. Algumas delas são Club Atlético San Isidro (C.A.S.I), San Isidro Club (S.I.C), Club Universitário de Buenos Aires (C.U.B.A) e Hindú (o último campeão).

Comprou um pacote turístico e pensa ficar em Buenos Aires só por alguns dias? Não sabe que lugares visitar? Veja como conhecer Buenos Aires em três dias.

Los Pumas, representantes do rugby argentino

rugby argentino é representado internacionalmente pela sua seleção, apelidada de Los Pumas (levam esse nome desde 1965)Conhecidos e respeitados mundialmente pela sua garra e espírito de luta, a equipe nacional já se enfrentou em igualdade de condições contra os melhores times do mundo.

Mesmo sem chegar exatamente ao mesmo nível das seleções Top (com os All Blacks da Nova Zelândia, os Wallabies australianos ou os Springboks sul-africanos), Los Pumas são sempre um sinal de perigo para qualquer adversário.

Suas conquistas internacionais mais importantes foram seu meritório terceiro lugar na Copa do Mundo da França de 2007, e a segunda posição no Mundial de Rugby 7 do ano 2009 de Dubai. Na sua apresentação em 2007 Los Pumas tinham 23 dos seus 31 jogadores jogando na liga européia de rugby.

(Foto: Gobierno)

Rugby argentino, Buenos Aires

Jogadores argentinos mais destacados

  • Hugo Porta: foi o primeiro jogador argentino de rugby em obter reconhecimento internacional. Além disso, foi o capitão de Los Pumas durante 12 anos e é considerado junto com Gonzalo Quesada um dos melhores chutadores do rugby argentino.
  • Gonzalo Quesada: vestiu a camisa nacional oito anos e foi o máximo artilheiro na Copa do Mundo de 1999 (no País de Gales), brilhando pela precisão do seu chute e pontaria. Acabou sua carreira profissional na França onde reside atualmente.
  • Agustín Pichot: foi membro da seleção argentina de rugby entre os anos 1995 e 2008. Considerado o melhor jogador do mundo por várias temporadas, do mesmo jeito que Quesada, continuou a sua carreira na Europa depois de 1999 (só que na Inglaterra). Durante seus dois últimos anos em Los Pumas foi o capitão. Participou de quatro copas do mundo.
  • Felipe Contepomi: começou jogando no clube Cardenal Newman de Buenos Aires junto com seu irmão Manuel. Integrou a equipe argentina e jogou a primeira das suas quatro copas do mundo em 1999. Posteriormente jogou na Inglaterra, Irlanda e França para depois voltar à Cardenal Newman. Brilhou como chutador no Mundial da França de 2007 perdendo a posição de máximo artilheiro para o sul-africano Percy Montgomery.