Réveillon 2017 em Buenos Aires – O que fazer?

Mais um ano está chegando ao fim e o Réveillon 2017 em Buenos Aires já se vislumbra no final do caminho. Aparece então aquela dúvida de sempre: o que fazer na capital argentina nessa época do ano? Como já temos explicado anteriormente, os portenhos aproveitam o Natal e Ano Novo e abandonam a cidade sem hesitar. Praias, serras, sítios, tudo serve e Buenos Aires fica pouco menos que deserta.

Desse jeito, o panorama pode resultar meio desconcertante para o turista desinformado. Mas com você, prezado leitor do blog Brasileiros por Buenos Aires, isso não vai acontecer. Veja a seguir que opções encontrar na terra do vinho Malbec e vá se programando. Quem sabe, um final de ano totalmente diferente pode estar esperando por você!

Jantares em restaurantes

Para as ceias de Natal e Réveillon os restaurantes da cidade costumam caprichar e apresentam um cardápio diferenciado. Mas, cuidado: os preços também mostram uma diferença (e para acima!).

Booking.com

Réveillon 2017 em Buenos Aires, restaurantes

O único problema é que quase todos os restaurantes só começam com as reservas bem encima da hora. Se você é daquelas pessoas organizadas e que gosta de fazer tudo com antecedência, então deverá ter paciência. Só depois da primeira semana de dezembro será possível realizar o agendamento. Quais os lugares mais recomendáveis? Os restaurantes de Puerto Madero e de Palermo (onde se concentra o polo gastronômico portenho) são a melhor alternativa.

Shows de Tango

O mais tradicional dos espetáculos portenhos não podia ficar do lado de fora nessas festas de final do ano. Todas as casas de tango têm um show especial para o 24 e 31 de dezembro. Tudo com direito a jantar de gala, bebidas refinadas, champanhe, uma grande mesa de doces e festa até a madrugada. Curta o melhor do espirito natalino dançando descontraidamente o tango argentino!

Réveillon 2017 em Buenos Aires, shows de tango (Foto: Fabrício Vianna)

Um dos shows mais bonitos é o de Madero Tango, que permite ver de perto a queima de fogos.  Mas talvez o maior benefício dos shows de tango é o traslado. Sim, todos os locais incluem o traslado ida e volta e isso, em Natal e Réveillon, é uma bênção.

Saiba que achar um ônibus ou táxi depois das 21 ou 22h é uma utopia. Só várias horas depois da meia noite o serviço começa a funcionar novamente e com uma frequência bastante moderada. Já os transfers desde a casa de tango até os hotéis portenhos costumam sair a cada 30 minutos.

Festas e baladas

Uma opção mais boêmia e econômica, porém não menos divertida. Quem curte animação e uma boa balada não deve deixar de conhecer as festas organizadas para o encerramento do ano. Palermo é o lugar com maior número de festas alternativas e corre com grande vantagem.

O Maluco Beleza, no bairro de Congreso (Sarmiento 1728), todos os anos traz uma proposta bem do gosto brasileiro. Se você acha que vai sentir saudades de casa, o Maluco pode ser uma solução salvadora!

Réveillon 2017 em Buenos Aires, festas

Na Costanera Norte também é possível curtir o agito e receber o 2017 bem à vontade. Os pontos mais badalados são Terrazas del Este e Caix, um clássico da região. O que encontrar? Muita dança, drinques legais e gente bonita por tudo quanto é lugar. Mas lembre-se das limitações do transporte: são vários quilômetros desde a Costanera até, por exemplo, o Obelisco!

Consulte pelos shows de tango para Natal e Réveillon e faça a sua reserva com antecedência!

5 coisas que você não deve fazer durante o Réveillon 2017 em Buenos Aires

  • Se vestir totalmente de branco. Simplesmente não é necessário. Aproveite que faz calor para usar roupas leves e ficar confortável, sem se preocupar com a cor.
  • Esperar uma celebração espetacular como se você estivesse no Brasil. Os fogos de artificio são mais escassos e modestos. Por quê? Porque para a maioria dos portenhos o Réveillon é simplesmente uma festa em família, com muita comida e bebida. E não muito mais do que isso.

Réveillon 2017 em Buenos Aires

  • Esquecer que o transporte público decididamente não existe durante a virada. Se for preciso, agende com antecedência o seu traslado. Caso contrário vai ter que fazer o caminho de volta totalmente a pé (nada recomendável, é claro).
  • Deixar de aproveitar a cidade, que está praticamente vazia. Isso é quase um pecado!
  • Pensar em achar algum lugar aberto o primeiro dia do ano. Negativo: o 1° de janeiro está tudo fechado. As atividades só começam a partir do dia 2 de janeiro. A coisa boa é que dessa vez vai ser segunda-feira!