Onde comer em Buenos Aires em 2015

Um dos atrativos de Buenos Aires é a sua proposta gastronômica e a enorme quantidade de restaurantes. Só que do mesmo jeito que acontece na hora de procurar um hotel confortável e aconchegante, a escolha de um bom lugar para comer depende muito do gosto pessoal e do orçamento de cada comensal.

A capital portenha é tradicionalmente famosa pela qualidade das suas carnes, e por isso o mais fácil de encontrar são as churrascarias.  Mas os portenhos também adoram massas e pizzas, provavelmente por causa da influência italiana tão presente na cultura local. A culinária tem bem incorporados esses rasgos europeus e são pratos que estão presentes na maioria dos cardápios.

Como regra geral, os portenhos costumam almoçar e jantar bem mais tarde que a maioria dos brasileiros. Ao meio dia ou às 20h os restaurantes ainda estão vazios e alguns deles até começam abrir as suas portas depois desse horário. No entanto, um par de horas depois tudo pode ficar lotado.

Booking.com

Faça online a reserva do seu restaurante predileto com Restorando e evite filas desnecessárias.

Preparamos uma lista com dez opções diferentes para que você possa escolher onde comer em Buenos Aires.

Churrascarias

  • Don Ernesto:

O restaurante Don Ernesto está localizado no coração de San Telmo e representa o típico bodegón portenho: sem requinte e com muita simplicidade. Para quem não deseja comer somente carne, o variado cardápio inclui outros pratos, como por exemplo massas e frutos do mar. Tudo em porções abundantes e por preços razoáveis.

Onde comer em Buenos Aires, Don Ernesto

Um detalhe curioso? Cada freguês tem a possibilidade de escrever o seu nome na parede ou no teto do lugar antes de ir embora. Porém, achar um espaço em branco é um verdadeiro desafio!

Carlos Calvo 375, San Telmo.

  • Parrilla Don Julio:

O bairro de Palermo sempre se caracterizou pela presença de locais gastronômicos, inclusive bem antes de virar a atração turística que atualmente é. Aproveitando as construções típicas da região, boa parte dos restaurantes funciona em casas recicladas que continuam mantendo a estrutura e o aconchego original.

É o caso da Parrilla Don Julio, que desde 1999 enche de colorido a esquina de Guatemala e Gurruchaga. Junto com a tentadora grelha (onde sobressai o popular Bife de Chorizo), a casa oferece uma completa adega para todos aqueles que curtem um bom vinho. É recomendável fazer reserva com antecedência.

Guatemala 4691, Palermo.

  • El Pobre Luís:

Para muitos, um oásis no meio do deserto: no final das contas achar uma churrascaria no Barrio Chino de Belgrano não é exatamente o que a gente espera. Para outros, El Pobre Luís é uma churrascaria com sotaque diferente. Seu dono e fundador foi o uruguaio Luís Acuña (falecido em 2013) e o restaurante conserva o estilo tão característico no outro lado do Rio de la Plata, num ambiente familiar.

Sendo um lugar bastante procurado, também é uma boa ideia reservar mesa. Não é das churrascarias mais baratas, mas se você estiver visitando a China Town portenha vale a pena fazer uma rápida visita.

Arribeños 2393, Belgrano.

  • La Cabrera:

Fechando o quesito churrascarias, não podemos deixar de falar de La Cabrera: prestigiada e adorada pela maioria dos turistas brasileiros que costumam visitar qualquer uma das três filiais de Palermo Soho ou ainda La Cabrera Express, em Villa Crespo. Seja qual for a sua escolha, qualidade e bom atendimento estão sempre presentes.

E para matar as saudades da carne portenha na Cidade Maravilhosa, foi inaugurada recentemente mais uma filial no Rio de Janeiro.

La Cabrera Boutique: Cabrera 5065.

La Cabrera Sur: Cabrera 5099.

La Cabrera Norte: Cabrera 5127 (todas elas em Palermo Soho).

La Cabrera Express: Serrano 698, Villa Crespo (bem perto dos Outlets).

Onde comer em Buenos Aires, La Cabrera

Pizza e empanadas

  • El Cuartito:

El Cuartito foi fundado em 1934, a duas quadras da Avenida 9 de Julio, e ainda apresenta o mesmo espírito de boteco do começo. Só que estamos falando de uma das pizzarias mais apreciadas de Buenos Aires.

Não espere nada de luxo por que não tem: tudo é feito às pressas, o local costuma estar quase sempre lotado e com bastante barulho. Mas vale a pena enfrentar isso tudo e poder provar, em primeira mão, a pizza em fatias (massa alta e cheia de mozzarella) e as empanadas.

O Fainá (feito com farinha de grão-de-bico) acompanhado do doce e às vezes traiçoero vinho moscato é uma combinação imperdível para todos os portenhos. Cabe a você descobrir o motivo!

Talcahuano 937, Recoleta.

(Foto: Richard Moross)

Onde comer em Buenos Aires, El Cuartito (Foto: Richard Moross)

  • Angelín:

Inaugurada em 1938, Angelín é outra pizzaria portenha que também desafia o passar do tempo. A pizza canchera (só com molho de tomate, sem nada de mozzarella) é a mais pedida, mas não se preocupe que existem outras opções, incluindo empanadas. A lenda da casa diz que até o famosíssimo Frank Sinatra passou por aí. Será verdade?

Avenida Córdoba 5270, Villa Crespo.

  • El Sanjuanino:

Muitos consideram as empanadas de El Sanjuanino como as melhores da cidade e razões não faltam, concorrendo em igualdade de condições com La Americana. Porém, um dos diferenciais é a presença no cardápio de outros pratos típicos regionais. É possível também levar empanadas (feitas na hora) para comer em casa.

O endereço principal é na Recoleta, na rua Posadas 1515, mas El Sanjuanino ainda conta com mais duas filiais: Sánchez de Bustamante 1788 (Barrio Norte) e José Hernández 2345 (Belgrano).

Cozinha variada

Mas o que fazer se você estiver a fim de sair um pouco do tradicional e experimentar novos e exóticos sabores? Aqui vão algumas sugestões:

  • Nola:

Uma original proposta que permite descobrir e degustar os diferentes sabores da comida cajun, própria da cidade de Nova Orleans (Luisiana), no sul dos Estados Unidos. Da terra do jazz, do vodu e da cultura creole veio este mix de restaurante e pub, onde um dos maiores destaques é o frango frito acompanhado da excelente cerveja artesanal.

O ambiente de Nola é súper informal e diariamente tem um Happy Hour no finalzinho da tarde. A dica é chegar cedo para poder achar uma mesa livre por que o lugar é pequeno. Aberto todos os dias menos as terças-feiras.

Gorriti 4389, Palermo

  • Sucre:

O bairro de Belgrano não quer fica atrás e o restaurante Sucre é uma boa prova disso. Cozinha de autor combinando elementos da gastronomia portenha, peruana e asiática, onde não pode faltar a badalada carne argentina.

A decoração é bonita, apresentando um ambiente moderno e cordial. O toque de originalidade é trazido pela generosa adega localizada no centro do salão principal. Os drinques também são bem recomendáveis.

Sucre 676, Belgrano.

  • Sudestada:

E para completar o tour gastronômico de hoje, o restaurante oriental Sudestada oferece um cardápio baseado na tradicional comida do sudeste asiático. Com uma decoração bem discreta, iluminação tênue e a cozinha visível para todos os clientes.

Os pratos geralmente são abundantes, bem temperados (uma característica da culinária da região) e podem ser compartilhados. Na hora do almoço a casa dispõe de um menu executivo com preços mais acessíveis.

Guatemala 5602 (esquina com Fitz Roy), Palermo.