O que fazer em San Telmo

Pense num bairro de Buenos Aires bem antigo e com casarões centenários. De calçadas estreitas e ruas de paralelepípedos. Com esse charme todo que o converte rapidamente num dos lugares favoritos dos turistas estrangeiros. Sim, estamos falando de San Telmo… aquele pequeno pedaço de Buenos Aires cuja tradição contagia e seduz. Mas o que fazer em San Telmo além de caminhar por aquelas calles sempre transitadas?

Começa discretamente numa das laterais da Plaza de Mayo e vai até o Parque Lezama, na rua Brasil. Em pouco mais de um quilômetro quadrado podemos achar muitas coisas interessantes. Vamos dar uma conferida…

Onde beber

Em questões de comida e bebidas temos bastante para escolher. Não é a toa que San Telmo sempre foi considerado o bairro dos “bodegones” (botecos). A primeira impressão, contudo, pode ser meio preocupante: quase todos os locais parecem detonados e sem muito capricho na decoração. Ai você pensa que caiu numa fria, mas não é bem assim. Para falar a verdade, na maioria dos bodegones se come muito bem.

Booking.com

Os bares e pubs onde beber uma cerveja gelada ou um vinho Malbec com uma picada são abundantes. Um dos mais renomados é o Seddon Bar, além de ser um dos Cafés Notáveis de Buenos Aires (Defensa 695). O Antares Bar é ideal para todo aquele que gosta da cerveja artesanal (Bolívar 491). Outros barzinhos para colocar na lista? O Achtung Bar (Estados Unidos 523), o Kraków Café (Venezuela 474) e o clássico El Federal (Carlos Calvo 559).

O que fazer em San Telmo, Café Rivas

Se não quiser nada etílico e o desejo é apenas um café com leite e medialunas, não se preocupe. Os míticos cafés Rivas (Estados Unidos 302) e San Juan (San Juan 450) dão conta do recado. Uma alternativa mais moderna? Até a internacional Starbucks desembarcou tempo atrás no histórico bairro portenho e se mantém firme e forte (Humberto Primo 390).

Onde comer

E para comer? Bom, San Telmo conta com diversas possibilidades, como para satisfazer os estilos e paladares mais variados. Na hora do almoço a dica é chegar cedo, tipo meio dia: o portenho só vai almoçar depois das 13h. Depois desse horário fica complicado achar uma mesa livre e o atendimento é mais demorado.

A capital argentina é sinónimo de boa carne e ninguém duvida disso. Que restaurantes ou churrascarias temos para pedir então um suculento bife de chorizo? Pode ir anotando: La Brigada (Estados Unidos 465) e Don Ernesto (Carlos Calvo 375) talvez sejam os mais conhecidos. Mas El Desnivel (Defensa 855) e a Gran Parrilla del Plata (Chile 594) também merecem uma chance de serem visitados.

O que fazer em San Telmo, Dom Ernesto

Se a intenção é uma refeição informal você pode visitar o Pedro Telmo (Bolívar 962) e experimentar suas empanadas caseiras. Ou ainda os poderosos sanduíches de El Refuerzo (Chacabuco 872).

Você quer um cardápio com um toque do Mediterrâneo? A dica é o Sagardi, com o melhor da cozinha espanhola (Humberto Primo 319). E não haverá por aí um restaurante vegetariano, por acaso? Sim, o Naturaleza Sabia (Balcarce 958). Dá para ver que a culinária em San Telmo é variada!

Hotéis

Sendo a região mais antiga da cidade, a maioria dos hotéis em San Telmo funciona em prédios reciclados e reformados. Mas a opção hoteleira é considerável e atraente, com preços que podem valer a pena. Os mais procurados são o Dazzler San Telmo, Unique Palácio San Telmo e o Hotel Babel Suítes. Para maiores detalhes sobre hospedagem clique aqui e conheça 5 hotéis em San Telmo.

Então, já sabemos onde comer, beber e dormir… só faltaria saber o que fazer em San Telmo além disso tudo? Basta andar um pouco por aquelas calçadas já gastas pelo passar do tempo e as respostas vão aparecendo sozinhas…

10 lugares para visitar em San Telmo

Plaza Dorrego: o ponto de encontro de artistas, artesões, boêmios, turistas e curiosos. Impossível não dar uma caminhada pela praça mais importante do bairro.

El Mercado de San Telmo: além de fuçar bugigangas, carnes e verduras você pode curtir um ótimo café. Logo na entrada você irá achar o balcão do Coffee Town e degustar um cafezinho (Bolívar 976).

Casas de antiguidades: Há um monte e vale a pena parar para contemplar de perto as peças de coleção. Quase todas as casas podem ser achada na rua Defensa, a principal de San Telmo. Tem coisas bonitas e tentadoras só que claro, os preços não são brincadeira: objetos antigos, valores atualizados! Nesse caso, um programa muito mais econômico e boêmio é a feira de artesanato, também na rua Defensa (só aos domingos).

Biking Buenos Aires: se você está com vontade de dar uma pedalada a Biking brinda vários passeios de bicicleta. Um jeito original de conhecer os principais pontos turísticos de Buenos Aires em duas rodas (Perú 988).

Pasaje La Defensa: antiga casa de inquilinato construída em 1880, hoje é uma galeria comercial. Tem uma cena no filme Golpe Duplo onde o Will Smith e a bela Margot Robbin aparecem bebendo vinho. Se você assistiu esse filme com certeza vai reconhecer em seguida muitos lugares de San Telmo! Defensa 1179.

El Zanjón de Granados: uma viagem ao passado de Buenos Aires, numa atraente e reformada construção de 1830. Porões, corredores secretos e muita história (Defensa 755).

La Casa Mínima: uma casa bem enxuta com apenas dois metros de frente! Antiga moradia dos escravos que moravam em Buenos Aires no século 19 (Pasaje San Lorenzo 380). Foi recondicionada pelo mesmo dono do El Zanjón de Granados.

Igreja Ortodoxa Russa: fundada em 1901, o seu interior é um bonito exemplo da arquitetura moscovita do século 17. Encontra-se frente ao Parque Lezama (Avenida Brasil 315).  

Parque Lezama: limite sul de San Telmo. Está sobre um grande barranco entre as Avenidas Paseo Colón, Brasil, Martín García e Defensa. Nele funcionam muitas barraquinhas vendendo lembranças e peças de artesanato, especialmente durante os finais de semana.

A estátua da Mafalda: um símbolo dos quadrinhos argentinos. Onde fica? Na esquina de Defensa e Chile. Uma simpática ideia relembrando a infância e adolescência de muitos argentinos.

O que fazer em San Telmo, Mafalda (Foto: blmurch)

Tango

Logicamente o tango não pode estar ausente e San Telmo tem várias opções para oferecer aos seus visitantes. Desde o tradicional El Viejo Almacén, passando por El Querandí e La Ventana, tem muito tango no ar. E se o tempo estiver curto ou o orçamento apertado dê uma volta pela Plaza Dorrego.

O que fazer em San Telmo, tango

Sim, o simpático e eterno casal de dançarinos sempre marca presença durante os finais de semana. Um espetáculo bem simples e animado… e ainda de graça! Bom, não custa nada deixar uns trocados como retribuição, não é verdade?

Consulte por passeios, traslados, shows de tango e outras atividades turísticas em Buenos Aires com os melhores preços do mercado!

Se você busca um lugar genuíno, onde os portenhos costumam ir dançar tango, não deixe de visitar uma milonga. Não tem nada de enfeites pensando nos turistas: é o tango argentino na sua expressão original. Duas milongas recomendáveis são Milonga del Índio (Defensa 1100) e a Maldita Milonga (Perú 571).

Sorveterias

O verão está se aproximando e os cremosos sorvetes portenhos são uma verdadeira tentação. Difícil de resistir, sinceramente. Onde achar aquelas delícias e saborear sem culpa nenhuma uma boa casquinha de dulce de leche? Uma das sorveterias mais badaladas é a Dylan (Perú 1086), seguida de perto pela famosíssima Freddo (Defensa 901). La Nonna Bianca (Estados Unidos 425) completa a lista e já não há mais desculpas para não tomar um sorvete.

Ah, não sabe qual sabor escolher? Grande dilema, hein! Aqui vai uma ajudinha…

O que fazer em San Telmo, sorvetes
Sorveteria La Nonna Bianca

Transporte

Outra coisa importante para quem visita San Telmo: o transporte público é bastante fluido na região. Além dos habituais táxis, pelas Avenidas Belgrano, Independência e Paseo Colón circulam numerosas linhas de ônibus. Sem falar da célebre Avenida 9 de Julio, é claro.

É o metrô? Na Plaza de Mayo estão as estações das linhas A (Plaza de Mayo) e D (Bolívar). Já a estação Independência (linha C) está no cruzamento da avenida do mesmo nome e a 9 de Julio.

Ou seja, é bem simples se trasladar desde e até San Telmo utilizando o transporte público e gastando pouco dinheiro. Rápido e fácil, como para poder aproveitar bem o tempo nesse setor de Buenos Aires com mais história e segredos!