Características da Carne Argentina

A carne argentina é uma das mais populares e reconhecidas no mundo. Geralmente extraída de animais jovens e de tamanho não muito grande, tem um sabor e maciez destacáveis. Junto com o vinho e o tango, é um dos motivos de orgulho dos argentinos e o que menos falta em Buenos Aires são churrascarias, de todo tipo e preço.

Porém, uma das dificuldades que o turista brasileiro pode achar ao chegar a Buenos Aires é o nome dos diferentes tipos de carne bovina. Por causa da forte presença do turismo brasileiro na cidade, hoje em dia existem restaurantes que oferecem cardápios em português (principalmente no centro portenho). Contudo, a maioria ainda têm tudo escrito em espanhol e é ai que o problema pode começar. Nada pior do que chegar num restaurante e não entender o que aparece no cardápio.

Na verdade os cortes são praticamente iguais, o que muda radicalmente são os nomes. Para tirar as dúvidas e evitar qualquer confusão, confira nesta tabela os nomes dos principais cortes da carne argentina:

Booking.com

Tipos de Carne

Tabela Carne Argentina

Tire as suas dúvidas, conheça agora os 10 segredos do churrasco argentino.

Diferentes usos da Carne Argentina

A maneira mais tradicional de assar a carne na Argentina é na grelha (parrilla em espanhol), resultando no famoso Asado Criollo.

O Bife de Chorizo (contra filé) é provavelmente um dos tipos de carne mais famosos e pedidos pelos turistas que visitam a capital argentina. Pode ser feito na grelha, trazendo junto o sabor das brasas ou lenha, ou também pode ser grelhado na chapa. Muitos restaurantes oferecem-no em dois tamanhos diferentes: 250 ou 400 gramas. É bom saber que o tempo de cozimento pode variar entre 20 e até 40 minutos e pode vir simples ou acompanhado de batatas fritas. Um clássico argentino, sem duvidas.

O Bife de Lomo (filé mignon) também pode ser feito na grelha ou na chapa, mas sendo um tipo de carne mais requintado, pode ser encontrado em outros pratos mais sofisticados. No entanto, é um dos prediletos dos argentinos pelo seu sabor nobre e a sua maciez.

O Bife de Cuadril (alcatra) é uma ótima escolha para quem está à procura de um bife grelhado saboroso, macio e sem muitas complicações.

(Foto: goodiesfirst)

Filé Mignon e Contra filé, carne argentina (Foto de goodiesfirst)

O Vacio (fraldinha), Asado de Tira (costela) e os Chorizos (linguiças) são elementos vitais do churrasco argentinoe são sempre assados na grelha, mas também podem ser assados ao forno nos restaurantes convencionais (sem grelha ou brasa) sem perder a qualidade original.

(Foto: jesus dehesa)

Carne argentina (Foto: jesus dehesa)
O vacío (fraldinha) é um dos cortes favoritos para assar na grelha

A Nalga (coxão mole) e a Bola de Lomo (patinho) são os tipos de carne geralmente usados no preparo de pratos tais como o bife a milanesa, tal vez o prato mais popular dos argentinos. Quem visita um restaurante em Buenos Aires nunca deve deixar de pedir a Milanesa com batatas fritas e ovos fritos ou a chamada Milanesa Napolitana (bife à parmegiana) com puré de batatas e abóbora. Outro clássico das pampas.

Aprenda como fazer o famoso “chimichurri”, o tempero inseparável do churrasco argentino.

Duas carnes que são sempre utilizadas para assar no forno são a Colita de Cuadril e a Tapa de Cuadril (maminha de alcatra e picanha respectivamente). São pratos mais caseiros, embora possam ser achados nos cardápios de restaurantes mais populares e são servidos habitualmente junto com batatas, cebolas, pimentão e cenoura assados. Algumas churrascarias de Buenos Aires também oferecem estes tipos de carne assados na grelha.

Por ultimo podemos achar o Peceto (lagarto redondo ou tatú), que por ser uma carne mais dura e que precisa um tempo de cozimento mais prolongado, é o escolhido para ser assado no forno ou feito na panela com diferentes tipos de molho. Ideal para acompanhar uma boa macarronada.